Colagem-Ponto-3-Firmamento-d.jpg
Meu quintal é a rua, transformação da vizinhança do centro
Giovanna Augusto Merli

Giovanna Augusto Merli

Orientação:

Patrícia Pimenta

2012/2

tcc

Observando bem o centro de Uberlândia, percebemos que mesmo com todos os fatores apontados acima, estamos longe de usar todo seu potencial como fomentador de interações, e oferecer um espaço de qualidade para o desenvolvimento das relações humanas. Grandes áreas alienadas do público se destinam à acomodação de carros gerando vazios que se abrem em quase todas as quadras, o espaço privado toma conta e é o grande beneficiado dos investimentos públicos que se fizeram/fazem na área. Há diversidade de usos, mas não suficiente para manter o movimento de pessoas em horários fora do comercial, antes das oito e depois das dezenove horas o fluxo cai drasticamente, deixando quase deserta a maior parte do centro. Partindo dessa premissa esse trabalho pretende propor o projeto de uma série de intervenções e apropriações dentro de um determinado perímetro do Centro de Uberlândia, articulando programas que privilegiem o máximo e os mais qualificados tipos de inter-relações e interações. Reestruturando o centro para moradores, trabalhadores e usuários, porque como já dizia Niemeyer “o importante é a vida”. Como produto final desse trabalho, propõe-se a escolha de uma área particular de todo esse novo centro proposto em um primeiro momento, para uma intervenção mais aproximada, detalhada e completa. Com o entendimento de que qualquer uma dessas propostas resultaria em um grande impacto para seu entorno, criaria situações novas e interessantes de serem trabalhadas, e poderia ser objeto de trabalho para desenvolvimento do projeto, a escolha foi feita considerando a minha identificação pessoal com cada uma das áreas. As quadras foram escolhidas em função de compreender uma área já consolidada no imaginário uberlandense como o quarteirão das lojas Americanas, ser uma área de grande dinâmica durante o dia, mas deserta durante a noite, como quase todo o centro, e pelas possibilidades que ela pode apresentar, tanto pela configuração de seus vazios, grandes e bem nos centros das quadras, que podem articular caminhos alternativos, quanto pela relação que oferecem com o entorno imediato, no caso a praça Tubal Vilela/Ismene Mendes. Portanto, é proposta uma continuação da praça no vazio localizado no centro do quarteirão das lojas Americanas, ali um programa de apoio aos trabalhadores do centro, com vestiários, banheiros, áreas para almoço, esquentar marmita, descanso e estar, um anfiteatro para atividades culturais e de lazer e o acesso ao estacionamento subterrâneo. Na quadra ao lado propõe-se dois edifícios de habitação mista, com unidades de 40, 80, 120 e 160 metros quadrados, todos arranjados a partir de um módulo base de 40m². Ao longo do edifico são dispostas áreas de estar e lazer, equipamentos de apoio, comercio e serviços

Add a Title
Add a Title
Add a Title
Add a Title
Add a Title
Add a Title

Giovanna Augusto Merli

logo_faued_sem_fundo.png
logo-ufu.png